Quanto ganha um Engenheiro da Marinha do Brasil?

PRONTO PARA COMEÇAR?

Obs: esse post foi escrito em dezembro de 2019 e os valores são referentes a esse ano.

Enviada este ano ao Congresso Nacional, o projeto de Lei 1645 prevê uma alteração significativa do Sistema de Proteção Social dos Militares das Forças Armadas e da reestruturação da carreira.

Você, futuro engenheiro militar da Marinha do Brasil, provavelmente será enquadrado nessas alterações da carreira.

Uma das mudanças significativas está relacionada ao tempo de serviço que mudará de 30 para 35 anos, antes que você possa dar entrada no seu pedido de reserva.

Embora você ache que esse tempo a mais de trabalho será ruim, esse Projeto de Lei prevê alguns benefícios interessantes para os militares como:

  • aumento na porcentagem do adicional de habilitação que hoje gira em torno de 25% do soldo (para quem tem pós-graduação stricto sensu), podendo chegar até 73%, haverá a criação do adicional de disponibilidade permanente que variará de 5 a 41% do soldo, a depender do posto do militar.

É importante salientar que a remuneração atual é, para um Primeiro-Tenente:


Mas quanto o engenheiro passará a ganhar agora com a reforma militar aprovada?

Vamos tomar como exemplo um engenheiro da marinha que é Primeiro-Tenente e fazer uma projeção de cinco anos com esses valores adicionados.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA

A carreira militar tem uma série de benefícios que estão muito acima daqueles oferecidos pela iniciativa privada. É uma ótima garantia não só para o profissional, mas também para a sua família, para o resto da vida.

Como foi possível perceber, vale a pena investir alguns meses da sua vida para se dedicar aos estudos desse concurso público para se tornar um engenheiro da Marinha. Afinal, todos os esforços, após a aprovação, serão recompensados curto e a longo prazo.

Gostou do artigo, mas não sabe por onde começar?

Então, MANDA UM ZAP PARA NÓS SEM COMPROMISSO.

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *